Página inicial / Malta / Trabalhar em Malta: Por que não é recomendável?

Trabalhar em Malta: Por que não é recomendável?

 

trabalhar e estudar em malta

Muitas pessoas planejam seu intercâmbio para Malta com a expectativa de trabalhar e ganhar aquele dinheirinho extra, seja para estender o curso, viajar pela Europa, ou recuperar parte do dinheiro investido no intercâmbio.

A Ilha de Malta oferece tudo de melhor: praias paradisíacas, vida noturna agitada e cultura de sobra! Mas será que é recomendável trabalhar em Malta? Descubra porque trabalhar na Ilha não é tão simples assim….

1.SOLICITAR O VISTO DE TRABALHO NÃO É SIMPLES

Primeiro de tudo, para trabalhar, você precisa de um visto de trabalho. E aí já começa a complicar um pouco:

Com o visto de estudante, você pode solicitar a licença de trabalho. Só que esse período leva de 4 a 6 semanas. Isso quetrabalhar em maltar dizer que os estudantes poderão iniciar a trabalhar a partir da 13ª semana. Se seu intercâmbio é de 1 mês, já pode tirar a ideia da lista.

Encontrar um trabalho tem que ser por conta própria, o site JobsPlus pode ajudar nessa hora, mas a concorrência por trabalho é grande.

Se você encontrar, será necessário solicitar o visto junto a seu empregador. A licença será válida para trabalhar apenas para a empresa que o contratou, caso arrume outro emprego, terá que repetir todo o processo.

Após a realização do processo de solicitação do visto de trabalho, poderá exercer a atividade por no máximo 1 ano. Após esse período, o estudante deve solicitar a autorização de residência no país.

 

2. VOCÊ SÓ PODE TRABALHAR POR 20H SEMANAIS

Com o visto de estudante, é possível trabalhar por até 20 horas semanais durante todo o período. Diferentemente de outros países que tem programa de estudo e trabalho e permitem trabalhar por até 40 horas semanais durante o período de férias escolares.

E nem pense em faltar às aulas para trabalhar! Você deve ter pelo menos 75% de presença e caso não cumpra essa regra, poderá perder seu visto de estudante, assim como sua licença de trabalho. Melhor levar os estudos à sério e evitar frustrações, concorda?

trabalhar em Malta

3. O SALÁRIO É ABAIXO DA MÉDIA

O salário mínimo em Malta varia entre €5 e €6 euros por hora, abaixo da média em relação a outros países como Irlanda e Austrália, que possuem um programa de trabalho e estudo mais consolidado. Seria ótimo para ajudar nos custos, mas será que vale a pena?

4. VOCÊ PRECISA DE ACOMODAÇÃO

Além de ser necessário ter comprovação financeira de seis meses em saldo bancário, você precisa de outra garantia: a acomodação.  Essa garantia deve ser também de pelo menos 6 meses e as taxas variam de 25 euros por dia e acomodação já paga, ou 48 euros por dia, com uma carta assinada pelo proprietário do imóvel que você estiver alugando.

malta

5. ENTÃO, QUAL PAÍS É IDEAL PARA ESTUDAR E TRABALHAR?

Trabalhar e estudar não é uma novidade em muitos países! Intercâmbio de estudo e trabalho na Irlanda, por exemplo, é com certeza um dos mais recomendáveis. Lá o processo é bem mais simples e o salário mais alto. Outras duas opções que você precisa conhecer são Austrália e Nova Zelândia. Destinos menos buscados por brasileiros e que tem inúmeros atrativos!

 

SAIBA MAIS: Tudo sobre estudar e trabalhar na Irlanda

VEJA TAMBÉM: Estudar e trabalhar: Irlanda, Austrália ou Nova Zelândia?

Bom, agora fica à seu critério decidir se vale a pena ou não estudar e trabalhar em Malta, ou ir somente para estudar e aproveitar para conhecer tudo de mais belo que Malta tem a oferecer!

Comentários

Sobre IntercâmbioDireto.com

Somos uma plataforma online que conecta estudantes e escolas no exterior sem taxa de agência, com suporte e assessoria grátis.

Checar também

Malta ou Irlanda

Intercâmbio em Malta ou Irlanda?

Quem quer fazer intercâmbio de inglês na Europa mas quer fugir dos destinos tradicionais, quase …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *