Página inicial / Dicas / Fuso Horário e Jet lag

Fuso Horário e Jet lag

o-que-e-jet-lag

Ao viajar de um país para o outro, naturalmente, mudamos de fuso horário – nem que seja um pouquinho. Existem mudanças pequenas, que alteram entre uma ou duas horas do dia, enquanto outras distâncias maiores exigem uma mudança no relógio que pode chegar a até 12h do dia. Não importa quanto tempo você vai ter que mudar no seu relógio quando faz uma viagem, é frequente ouvir as pessoas se queixarem de sintomas de jet lag. Você já ouviu falar sobre isso e por que ele acontece?

 

O que é jet lag?

Jet Lag ao pé da letra pode ser traduzido como “atraso de jato”, porém, em termos mais práticos, essas são as duas palavras que classificam os sintomas relacionados a uma mudança no fuso horário que você se encontrava, para o fuso horário do seu local de destino em uma viagem.

Sabe aquela sensação de que seu relógio biológico ainda não se entendeu com o relógio local da cidade em que você se encontra? Pois bem, esse sintoma é o famoso jet lag.

 

Quais são os sintomas do jet lag?

A mudança de fuso horário pode resultar em vários sintomas diferentes percebidos pelo nosso organismo, que ainda está perdido com a nova situação do nosso relógio biológico. Algumas pessoas são muito sensíveis a esse tipo de mudança e sofrem muito até mesmo nas viagens mais curtas, enquanto outras se adaptam relativamente bem a essas mudanças, percebendo poucas alterações metabólicas.

Os sintomas mais comuns do jet lag são sono, sensação de cansaço e indisposição durante o dia, mudança da temperatura corporal, taquicardia, alteração na pressão arterial, dores de cabeça e dificuldade de concentração. Tudo isso tem relação com a sensação de perdido do seu organismo com o novo fuso horário e só pode ser solucionado de uma única maneira: algumas horas de descanso e, principalmente, tempo para se adaptar à nova rotina de horários.

 

Por que o jet lag acontece?

O organismo entende o funcionamento dos nossos dias de acordo com seu contato com a luz solar. Por isso é que naturalmente sentimos sono à noite e nos despertamos pela manhã. Quando nos acostumamos com essa rotina, se torna mais fácil adaptar seu organismo a dormir e se levantar em um determinado horário, sem tanta influência do sol (mas sem relevar sua importância nesse cenário).

Quando você sai de um lugar durante o dia, viaja cerca de oito horas e chega no seu destino também durante o dia, por mais que seu organismo perceba instantaneamente que precisa ficar desperto, você já passou por muito tempo acordado e se sente cansado o suficiente para dormir. O mesmo acontece quando você precisa se forçar para dormir à noite, mas se sente tão descansado – por ter dormido durante todo o voo – que não consegue pegar no sono no tempo certo. Essa situação indefinida deixa o organismo confuso e estressado, resultando nos sintomas tradicionais do jet lag que todos nós viajantes conhecemos.

 

Existem maneiras de minimizar o jet lag?

Existem sim. Uma boa estratégia no período pré viagem para sofrer menos com esses sintomas é tentar se adaptar ao fuso horário do destino pelo menos 5 dias antes. Outra boa alternativa é se manter acordado no voo (se chegar a noite) ou dormir (se for chegar no destino durante o dia). Evitar bebidas alcóolicas, café e outros estimulantes também podem diminuir o desconforto dessa mudança de fuso horário.

 

Você costuma sofrer com o jet lag e as mudanças de fuso horário? Conte para a gente!

Comentários

Sobre IntercâmbioDireto.com

Somos uma plataforma online que conecta estudantes e escolas no exterior sem taxa de agência, com suporte e assessoria grátis.

Checar também

Carta de recomendação Acadêmcia

Carta de recomendação: O que é e para quem pedir?

Para estudar em muitas universidades ao redor do mundo, ter apenas uma boa nota nas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *